Os 10 protestos mais bizarros



1° Fazendeiros protestam espirrando leite de vaca
Protestantes em Bruxelas, na Bélgica, encontraram um modo bastante único de mostrar o seu descontentamento: espirrando leite direto de uma vaca nos policiais que tentavam conter os protestos. Mais de 2.500 fazendeiros do país, revoltados com a queda do preço do leite, realizaram o protesto em frente a uma reunião do Ministério da Fazenda. Lá, eles queimaram pneus e feno, além de jorrar leite nos policiais. Depois do estranho protesto, a vaca, assustada com explosões, perseguiu um homem que andava pela rua.




2° Mulher protesta contra a extinção de tubarões se pendurando
Em sua bizarra campanha contra a extinção de tubarões, Alice Newstead prendeu enormes anzóis nas próprias costas e se pendurou no teto de uma loja de cosméticos em Paris. Estima-se que 100 milhões de tubarões são caçados anualmente para uso comercial e como esporte, e várias espécies diminuíram em 80% na última década. Uma causa nobre, um protesto estranho.





3° Egípcio protesta contra a imposição do casamento cortando o próprio pênis
Um trabalhador de 25 anos da vila Sheikh Eissa, no norte do Egito, cortou o próprio pênis para protestar contra a escolha de esposa que seus pais tinham feito para ele. O homem, que também mutilou seus testículos, foi levado ao hospital, mas os médicos não conseguiram reimplantar o órgão. Ele realizou o terrível protesto porque estava apaixonado por outra mulher, que foi rejeitada por seus pais. » 10 Fascinantes cirurgias de re-implante



4° Duzentos canadenses protestam contra balão mostrando o bumbum
Aproximadamente 200 canadenses baixaram as calças para mostrar o bumbum a um balão com câmeras de segurança do governo estadunidense, que fica na fronteira com o Canadá. O protesto foi feito para mostrar ao governo do país vizinho que os cidadãos canadenses não gostam da ideia de serem vigiados por câmeras.


5° Adolescente protesta contra dissecação de animais mudando o nome para domínio da internet
Uma garota de 19 anos da Virginia, nos Estados Unidos, escolheu um método bastante incomum para protestar contra a dissecação de animais para fins científicos: ela trocou seu nome para o endereço de um website que fala sobre a sua causa. Jennifer Thornburg se tornou Dissection.com (dissecação.com), site da organização Peta, que luta pelos direitos dos animais.



6° Jornalista protesta contra a guerra jogando sapato em Bush
Esta é uma cena que quase todo mundo já viu, mas este bizarro protesto parece não perder a graça. O jornalista iraquiano Muntadhar al-Zaidi virou um herói internacional depois de jogar um sapato no então presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. O gesto é considerado um insulto pesado na cultura iraquiana, e por ter sido jogado no presidente estadunidense, al-Zaidi foi condenado a três anos de prisão, mas cumpriu apenas nove meses. Ao jogar os sapatos, o jornalista chamou Bush de “cachorro” e afirmou que o gesto era por todas as viúvas e órfãos iraquianos. O então presidente Bush foi extremamente ágil e desviou habilmente dos “projéteis”, como você pode ver no vídeo.


7° Jovem protesta contra política escolar se amarrando com fita adesiva
Patrick Abbazia passou um dia inteiro assistindo às aulas enrolado com fita adesiva, protestando contra uma política de sua escola, que proibia o contato físico entre os alunos. Depois de um aluno ser levado ao hospital por uma agressão pesada, a diretora da escola enviou um documento a todos os pais especificando que qualquer contato físico entre os alunos era proibido, inclusive abraços. Abbazia se revoltou porque, segundo ele, professores afirmaram que até tapinhas nas costas estavam proibidos.
 Me lembrou quando, no então segundo grau, protestamos durante a aula de um professor de física extremamente anti-didático virando nossas carteiras de costa para ele. O protesto não planejado teve aderência unânime e o professor nunca mais apareceu na escola.


8° Pais protestam contra leis de custódia se vestindo de super-heróis
Os divorciados Jolly Stanesby e Eddie Goreckwi subiram no teto do Tribunal de Justiça de Londres, na Inglaterra, para protestar contra as leis de custódia do país. Vestidos de super-heróis, os dois subiram preparados com alimentos e colchões para passar quase uma semana protestando. No mês seguinte, um outro homem escalou um guindaste de 35 metros para protestar contra um juiz que havia negado visitas à sua filha de três anos. Todos os homens faziam parte da organização “Fathers 4 Justice” (pais pela justiça, em tradução livre). Em 2006, autoridades britânicas descobriram um plano do grupo para seqüestrar o filho de cinco anos do então primeiro-ministro inglês, Tony Blair; um plano totalmente anti-heróico. » Você pode ter ossos como os do Wolverine?




9° Hindus protestam contra o Dia dos Namorados
Algumas dezenas de hindus conservadores bloquearam uma rua em Nova Déli, na Índia, para protestar contra o Dia dos Namorados. Em uma cidade próxima, extremistas ameaçaram bater em casais que fossem encontrados celebrando o amor. Os protestos de grupos conservadores como o Shiv Sena, que afirma ser contra os valores da promiscuidade, se tornaram um evento anual. » As 10 seitas mais malucas do mundo


10° Peruanos protestam contra a corrupção lavando a bandeira do país
Para protestar contra a reeleição do presidente Alberto Fujimori em 2000, peruanos foram à praça principal da capital do país, Lima, e lavaram a bandeira do país para “lavar” a corrupção. O protesto foi realizado durante vários meses, mas somente quando um vídeo mostrou Fujimori subornando um legislador que o presidente saiu do poder. Ele se exilou durante alguns anos no Japão, mas foi extraditado ao Peru em uma viagem ao Chile, em 2005. Atualmente Fujimori está preso por abuso de poder. Os protestos foram chamados de “lava la bandera”.

Fonte: Oddee

Nenhum comentário: