A imagem pode não ter ficado as mil maravilhas, pois foi feita no meio de uma imensa correria e de testes de um combo de efeitos no photoshop. Enfim... O post de hoje não é pra falar dessa imagem e sim sobre o ano de 2016 que vem por aí!

"O período regido pelo Macaco de Fogo é de muita sorte, bons fluídos e boas oportunidades a quem planta o bem. O Macaco de Fogo é justo e cumpre o que está traçado na vida das pessoas. Logo, cuidado com o que andou plantando na vida.

O Macaco está associado um forte impulso de ambição, busca maior de fama, poder, vitórias e ganhos financeiros de forma imprópria. Avareza, egoísmo e ambição cega podem levar as pessoas a guerras ou a destruição de caráter, amizades e famílias (visto que é um ano Yang e para pessoas yang é um pouco contagioso ficar sobrecarregada. Você pode ler sobre yin e yang aqui). Mas, se bem controlado e usado com harmonia e inteligência, a busca pelos melhores padrões financeiros pode levar a pessoa a progredir na carreira ou negócios de uma forma satisfatório e positiva.

Para quem já tem uma carreira ou negócio que a muito existe, tudo está favorável para crescer, progredir e até ganhar mais dinheiro. Para quem está vai começar agora um trabalho, negócio ou carreira, o ano do Macaco de Fogo e muito favorável. Cuidado com ambição cega e impulsividade descontrolada. O Macaco de Fogo cobra com juros que foi injusto, falso e destruidor de vidas e sonhos.

 No campo do amor há grande chances de traição na vida de casais que estão em crise ou vivem uma relação fria. O não do Macaco de Fogo no amor e cheio de energia, namoros e paixões. Para quem gostar de namorar muito ou aventuras amorosas, 2016 será um ano repleto de possibilidades de ficar com vários parceiros.

Só que no final um vazio vai encravar uma lamina fria em seu peito. A dor da solidão vai vir e será bem cobrado neste ano. Aquilo que você chamou de amor nada mais é do uma paixão falsificada e sem futuro. Se não gosta de viver sozinho e sem um amor de verdade, vai sofrer muito em 2016, pois este será um ano para encontrar seu amor de verdade. Para fechar, o ano do Macaco de Fogo, é um ano de festas, viagens, aventuras e amizades."

Realmente o ano promete bastante coisas boas e amenas. Eu só espero que meu ano seja bom, não sei se plantei bons frutos esse ano, pois tem sido um ano de muito estresses, cheio de mudanças, altos e baixos...

2015 pra mim foi um ano que ficou marcado por:

  • Ter ganhado um presente lindo do senhor (meu filho Iago Emanuel) que nasceu com 41 semanas de parto cesárea. (E a gravidez ter sido um sucesso mesmo sendo de alto risco)
  • A benção da operação da garganta (amígdalas e adenoide) de minha filha Ana Lara que foi bem sucedida e a recuperação foi um sucesso. 
  • A minha entrada para um blog (KidsIndoors) e as amizades que por lá encontrei. 
  • Novas parcerias surgiram na minha empresa (Qcriativa). 
  • Entre "tapas e beijos, amor e desejo" eu vi a prova que o amor de verdade fala mais alto que qualquer outra coisa. (Edson eu te amo e quero viver contigo pra sempre)
  • A recuperação da minha vó que esse ano estava muito mal que ficou tudo bem no final das contas.
  • De eu ter recuperado meu peso de antes de engravidar.
  • De poder saber como é ser mãe de 2, de como é gostoso ser amada. ter seu coração multiplicado.
  • Por ter ganhado um aparelho auditivo novo do meu irmão Pedro.
  • E por mais que fiquei doente esse ano, consegui ficar imune no final!
  • E que fico muito grata pelo senhor papai do céu e santinha que está sempre iluminando meus caminhos e atendendo meu clamor.
Que em 2016 eu espero:
  • Ter menos estresse e dor de cabeça
  • Ter mais amor e menos brigas
  • Ter a agenda lotada sempre de clientes bons
  • Que os clientes ruins sejam todos cortados
  • Que a saúde esteja presente em todos da minha família
  • Que o senhor guarde, rege, proteja e ilumine meus filhos.
  • Que a paz, a benção e a unção do senhor esteja no meu ano,  na minha casa, na minha família e nos meus familiares.
  • Que a felicidade não nos abandone.
  • Que seja um ano de sucesso.
Feliz ano novo a todos!


Esses dias tenho pesquisado bastante sobre yin e yang que são duas forças complementares que compõem tudo que existe, e, do equilíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação. Podemos dizer que são energias poderosas que através dela teremos controle sobre tudo!
Yin Yang é um princípio da filosofia chinesa, onde yin e yang são duas energias opostas. Yin significa escuridão sendo representado pelo lado pintado de preto, e yang é a claridade. A luz, que é uma energia luminosa e apresenta-se de maneira muito intensa, é o yang, e a luz muito fraca, é o yin. Segundo os chineses, o mundo é composto por forças opostas Ying e Yang e achar o equilibrio entre elas é essencial.
Porém cada signo chinês tem uma atribuição de energia: Yin ou Yang.
Essa atribuição pode mudar tudo! Pessoas Yin não é a mesma coisa que Yang. Pessoas Yang não combinam bem com pessoas Yang. Pessoas Yin combinam bem com Yin e Yang. E por aí vai.

Muita gente tatua o simbolo do yin e yang nos braços e mal sabe nem um pouco sobre ele.

Mas vamos descobrir?

O que significa Yin?
Yin é o princípio passivo, feminino, noturno, escuro e frio. Ele é a cor preta da esfera.

O que significa Yang?
Yang é o princípio ativo, masculino, diurno, luminoso e quente. Ele é a cor branca da esfera.

Quando algo foge do controle de uma pessoa, tipo o clima não tá bem, a pessoa não suporta uma coisa... Fica muito irritada... perde as paciências... Muito decepcionada... etc e tals...
Tipo, digamos que quando algo sai do controle, quando algo perde a harmonia, o equilíbrio...
Quando isso acontece automaticamente é ativado o excesso de energia Yin ou Yang (depende de qual energia é você, para isso consultar seu signo chines)

Agora vamos saber o que acontece com excesso de Yin e Yang nas pessoas:

Excesso de Yang:
Pode ser raivoso, explosivo e agressor; aceleração mental ; dificuldade em ver o todo (racional); desconexão interna; corpo tenso, não relaxa, falta movimento harmonioso; otimismo eufórico, quer convencer; dita condutas; rigidez moral, e portanto são muito seletivos (tendência a racismo, especismo, etc); metódico; dorme pouco; voz alta e/ou fala ininterrupta, lança palavras sem ouvir o outro; movimentos extravagantes; exaltação; impaciência; vida social ou familiar cheia; ansiedade; muita energia; doenças agudas (explosão).

Excesso de  Yin:
 Acolhedor em excesso; dificuldade tomar iniciativa e decidir; ideias confusas; dificuldade em separar eventos (emocional); dificuldades financeiras quando dependa de empreender; pode ser lento, melancólico e disperso; alienação; ambiente desorganizado, acumula muitas coisas; no corpo, facilidade em reter água e pele flácida; movimentos contidos; voz baixa, opina pouco; dependência ; depressão; adiamento; pessimismo; timidez; sonolência; alta sensibilidade; vida social ou familiar árida; pouca energia; doenças crônicas (implosão).

É... agora vocês devem ja estar sabendo mais sobre as pessoas não é?
É bom saber e conhecer os defeitos e estar preparados pra o que estar por vir!

Eu sou Yang, meu marido é Yin! E meus filhos são Yin tbm (escolha própria),

E vocês? O que acham sobre isso?
Como vocês podem ver a foto do lado, fiquei gravidissima em dezembro de 2014! Foi realmente uma surpresa pois tenho esperado uma segunda gestação há muito tempo! Só que esse tempo realmente chegou e me pegou de surpresa. Estávamos em uma situação não muito agradável no momento... Eu finalmente estava voltando a emagrecer (estava na academia e tinha acabado de alugar uma esteira) o treinamento meu estava dando ótimos resultados, estávamos sem poder gastar financeiramente e tudo mais. E no do nada a monstra atrasa e pimba... Lá fomos nós fazer o exame de gravidez que pimba deu POSITIVO.
Aquela sensação de alegria e preocupação ao mesmo tempo que nos invade. O medo de algo der errado, de mim estar acima do peso e ficar grávida, de ter complicações, de nao aguentar etc e tals... Mil explosões na cabeça. Entao eu decidi fazer uma dieta com minha nutricionista e fazer esteira tododia por pelo menos 1 hora (apenas caminhada) e Ufa! melhorou meu pensamento.
Aqui em São Paulo tem o programa da Mãe Paulistana. Ótimo vamos fazer tudo pelo SUS! Mas pera... Eu não quero parto normal (eu não aguento, pelo menos eu achava) eu quero cesariana, só que o sus só faz cesária em ultimo caso! E agora? Pirei! Chorei de medo, de angustia, de alegria, de tudo... Estava explodindo de coisas dentro de mim...
Segundo bebê... Será que vou saber se mãe de 2? Como será e tudo mais... Minha cabeça ficava um turbilhão de coisas... eu não conseguia fazer mais nada... prestar atenção em nada...
O ano chinês 2015 começa em 19 de Fevereiro e na Astrologia Chinesa será um ano regido pela Cabra Verde de Madeira. A cabra é uma energia Yin, um símbolo de paz, coexistência harmoniosa e tranquilidade. Esse é o estado de espírito primordial e fundamental para este ano. Embora haja gritos de guerra, ela será evitada advindo um período de reparação e compromisso para garantir que a paz seja mantida. O Carneiro é o símbolo das Artes. Relaciona-se com tempos passivos e amorosos. Ele vai ajudar o processo de cicatrização em relação a eventos passados causados por indivíduos que têm pouco respeito pela raça ou a própria vida humana. Será um ano de união na fé e na crença de que a boa vontade prevalecerá e vencerá as forças que se recusam a obedecer a um estilo de vida pacífico. Para aqueles que confiam na bondade, felicidade e sucesso advirão.  2015 é um ano para colocar as habilidades mentais sobre a força bruta. O destino vai enviar emissários para mudar os rostos de agressão até um compromisso mais tranquilo. Ele não acabará com a dúvida, raiva ou desejo de violência, mas colocará um cobertor de constrangimento sobre ele. Será um momento para unir e incutir lealdade e disciplina.
É... confesso com todas as letras do alfabeto que o ano do cavalo foi um ano e tanto! Um ano de muito aprendizado pra mim. Cavalo está bem no finalzinho e assim, posso dizer que bem... Valew a pena... Valew a pena cada luta, cada loucura, cada acontecimento, cada pessoa que acreditou em mim, cada pessoa que decidiu me incentivar, me apoiar...
Foi um ano cheio de acontecimentos que mostrou sim os erros, as qualidades e os defeitos de minha pessoa, de minha família... Foi um ano de perdas também e de conquistas.
O mundo é grande e também é pequeno ao mesmo tempo. Não dá pra fazer tudo que queremos. Embora quem pensa grande assim como eu, fica meio sem nexo de manipular o tempo, de não conseguir fazer tudo que se vem na telha. Eu fico assim, na maioria das vezes perdida por não saber tomar uma decisão sensata do que realmente eu quero fazer no momento. Sou uma pessoa bastante indecisa com meus pensamentos e maluca com minhas vontades. Há exatamente 5 anos atras eu estava louca para abrir uma empresa de design/web design... Trabalhar nas melhores agencias também e adquirir bastante experiência...
Era uma vez um velho bruxo muito bondoso que usava a magia com generosidade e sabedoria para beneficiar seus vizinhos. Em vez de revelar a verdadeira fonte do seu poder, ele fingia que suas poções, amuletos e antídotos saíam prontos de um pequeno caldeirão a que ele chamava de sua panelinha da sorte. De muitos quilômetros ao redor, as pessoas vinham lhe trazer seus problemas, e o bruxo, prazerosamente, dava uma mexida na pa-nelinha e resolvia tudo.

Esse bruxo muito querido viveu até uma idade avançada e, ao morrer, deixou todos os seus bens para o único filho. O rapaz, porém, tinha uma natureza bem diferente da do bom pai. Na sua opinião, quem não sabia fazer mágicas não valia nada, e ele muitas vezes discordara do hábito que o pai tinha de ajudar os vizinhos com sua magia.
Quando o velho morreu, o jovem encontrou escondido no fundo da velha panela um embrulhinho com o seu nome. Abriu-o na expectativa de ver ouro, mas, em lugar disso, encontrou uma pantufa grossa e macia, pequena demais para ele e sem par. Dentro dela, um pedaço de pergaminho trazia a seguinte frase: "Afetuosamente, meu filho, na esperança de que você jamais precise usá-la."
O filho amaldiçoou a caduquice do pai e atirou a pantufa no caldeirão, decidindo que passaria a usá-lo como lixeira.
Há muitos e muitos anos, numa casinha pobre, nasceu um menino bonito e forte, mas que, ao contrário de todas as outras crianças, nasceu com todos os dentes na boca. Os pais, assim que o viram, ficaram muito assusta-os, pensando se tratar de alguma bruxaria. As vizinhas, entretanto, os tranquilizaram, dizendo que nascer com dentes era sinal de boa sorte. E uma delas, que era considerada feiticeira, profetizou que o menino, ao completar quinze anos, se casaria com a filha do imperador do país.

Um dia, quando o menino ainda era bem pequeno, o imperador passou casualmente pela vila e ouviu contar a história da criança, que era chamada de o "Filho da Sorte." Indignado com a possibilidade de ver sua filha casada com um tipo qualquer, pobre e de origem humilde, o imperador resolveu dar um jeito de impedir que a profecia se cumprisse.

Dizendo-se um rico comerciante, apresentou-se na casa onde vivia o Filho da Sorte. Tomou a criança nos braços e, fingindo-se encantado com sua beleza, disse aos pais que era muito rico e não tinha ninguém a quem deixar sua herança. Por isso, gostaria muito de poder levar o bebê e criá-lo como se fosse seu filho. O casal, a princípio, não aceitou a proposta, mas o imperador foi tão hábil e convincente que os fez acreditar que daria ao menino uma vida muito melhor do que ele teria naquela casa pobre.

Era uma vez um burro que tinha trabalhado durante muitos anos para o seu dono, acartando sacos de milho. Com o tempo, foi perdendo as forças e acabou por não conseguir trabalhar como antigamente. Então, o dono resolveu cortar-lhe a ração. Vendo que dessa decisão não viria nada de bom para si, o Burro fugiu e pôs-se a caminho da cidade de Bremen.
- Em Bremen posso tornar-me músico – pensava ele enquanto caminhava.
Ainda mal tinha começado a jornada quando encontrou, à beira da estrada, um cão de caça que respirava sem fôlego como se tivesse acabado de correr muito.
- Por que respiras assim com tanta dificuldade? – Perguntou o Burro.
- Ah, sabes lá! Como estou velho e cada dia que passa me sinto mais fraco, já não posso caçar. O meu dono queria matar-me, mas eu fugi a sete pés. Mas, agora, o que vai ser de mim? – Queixou-se o Cão.
- Por que não vens comigo para Bremen? – Perguntou o Burro. - Vou tornar-me músico da cidade e tocar alaúde. Tu podias tocar tambor…
O Cão concordou e meteram-se ambos ao caminho.
Andaram algum tempo até que encontraram um Gato que estava muito, muito triste.
- O que te aconteceu, meu caça-ratos? – Perguntou o Burro.
- Quem é que se pode sentir feliz quando tem a vida em risco? – Queixou-se o Gato –
Como estou velho e prefiro enroscar-me à lareira em vez de caçar ratos como antigamente, a minha dona quis afogar-me e eu fugi. Mas, agora, o que será de mim?
Era uma vez uma doce pequena que tinha o amor de todos os que a viam; mas era a avó quem mais a amava, a ponto de não saber o que mais dar à criança. Uma vez deu-lhe um capucho de veludo vermelho e, como este lhe ficava tão bem que ela nunca mais quis usar outra coisa, chamaram-lhe simplesmente Capuchinho Vermelho. Um dia disse-lhe a mãe: "Vem cá, Capuchinho Vermelho, aqui tens um pedaço de bolo e uma garrafa de vinho para levares à tua avó. Ela está doente e fraca e isto há-de fortalecê-la. Põe-te ao caminho antes que se ponha quente e, quando estiveres no bosque, vai direta e não te desvies do carreiro, senão ainda cais e partes o vidro e a tua avó não recebe nada. E quando entrares no quarto dela, não te esqueças de dizer bom dia e não te vás pôr a espreitar em todos os cantos."

"Vou fazer tudo bem," prometeu Capuchinho Vermelho dando a sua mão. A avó vivia isolada no bosque, a meia légua da aldeia. Quando Capuchinho Vermelho chegou ao bosque, um lobo veio ao seu encontro. Capuchinho Vermelho não sabia que se tratava dum animal malvado e não teve medo nenhum. "Bom dia, Capuchinho Vermelho," disse ele. "Muito obrigado, lobo." - "Aonde vais tão cedo, Capuchinho Vermelho?" - "À minha avó." - "O que levas debaixo do avental?" - "Bolo e vinho: ontem cozemos, portanto a pobre avó doente vai poder receber algo bom que a fortaleça." - "Capuchinho Vermelho, onde vive a tua avó?" -
Às margens de uma extensa mata existia, há muito tempo, uma cabana pobre, feita de troncos de árvore, na qual morava um lenhador com sua segunda esposa e seus dois filhinhos, nascidos do primeiro casamento. O garoto chamava-se João e a menina, Maria.
A vida sempre fora difícil na casa do lenhador, mas naquela época as coisas haviam piorado ainda mais: não havia comida para todos.

Minha mulher, o que será de nós? Acabaremos todos por morrer de necessidade. E as crianças serão as primeiras.

- Há uma solução… - disse a madrasta, que era muito malvada. Amanhã daremos a João e Maria um pedaço de pão, depois os levaremos à mata e lá os abandonaremos.

O lenhador não queria nem ouvir falar de um plano tão cruel, mas a mulher, esperta e insistente, conseguiu convencê-lo.
No aposento ao lado, as duas crianças tinham escutado tudo, e Maria desatou a chorar.

Havia uma vez um moleiro pobre que tinha uma filha muito bela. Um dia aconteceu de ter que ir falar com o rei e, para parecer mais importante, disse:
- Tenho uma filha que pode fiar a palha e convertê-la em ouro.
- Essa é uma habilidade que me impressiona – disse o rei ao moleiro – se tua filha é tão hábil como dizes, traga-a amanhã ao meu palácio e vamos ver isso.
Quando trouxeram a garota, o rei a levou para uma quarto cheio de palha, deu-lhe uma roca e uma bobina e disse:
- Trabalha e, se amanhã pela manhã não tiveres convertido toda essa palha em ouro, durante a noite, morrerás.
Então ele mesmo fechou a porta a chave e a deixou só. A filha do moleiro se sentou sem poder fazer nada para salvar sua vida. Não tinha a menor ideia de como fiar a palha e convertê-la em ouro, e se assustava cada vez mais, até que por fim começou a chorar.
Porém, de repente a porta se abriu e entrou um homenzinho:
- Boa tarde, senhorita moleira, por que estás chorando tanto?
- Ai de mim – disse a garota – tenho que fiar essa palha e convertê-la em ouro porém não sei como fazê-lo.