Os 3 reis magos existiram?

Paira sobre a historia dos Reis Magos uma nuvem de incerteza que nós leva a perguntar “Os Reis Magos existiram?”. A tradição admite a existência de três reis: Melquior, Baltasar e Gaspar, tendo em vista que só Mateus relata o episodio e pelo fato de não dar detalhes sobre nomes e quantidade, alguns estudiosos acreditam que os Reis Magos são personagens criados por Mateus para simbolizar que Jesus é o Senhor de todas as nações. Mas eles existiram sim vamos ler o texto de Mateus antes de prosseguir: (Mt. 2:1-12) que diz: 
"Tendo Jesus nascido em Belém da judéia, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns magos do Oriente a Jerusalem. E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo. Tendo ouvido isso, alarmou-se o Rei Herodes, e, com ele, toda a Jerusalem; então, convocando todos os principais sacerdotes e escribas do povo, indagava deles onde o Cristo deveria nascer. Em Belém da Judéia, responderam eles, porque assim está escrito por intermérdio do profeta:
E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as principais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar a meu povo, Israel.
Com isso, Herodes, tendo chamado secretamente os magos, inquiriu deles com precisão quanto ao tempo em que a estrela aparecera.E , enviando-os a Belém, disse-lhes: Ide informar-vos cuidadosamente a respeito do menino; e, quando o tiverdes encontrado, avisai-me, para eu também ir adorá-lo. Depois de ouvirem o rei, partiram; e eis que a estrela que viram no Oriente os precedia, até que, chegando, parou sore onde estava o menino. E, vendo eles a estrela, alegraram-se com grande e intenso júbilo. entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostando-se, o adoraram; e, abraindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra. Sendo por divina advertência prevenidos em sonho para não voltarem a presença de Herodes, regressaram por outro caminho a sua terra." 

Muito do que você sabe sobre os 3 Reis magos é pura lenda, como por exemplo:
  •  A Bílbia não diz que eles não eram Reis
  • O Cometa. Muitos acreditam que eles não estavam seguindo um cometa ou estrela. Uma teoria diz que é Jupiter que eles seguiam.
  •  A Bíblia não diz nem que eles eram 3
  • Não diz de qual país ele vieram
  •  O nome que demos aos Reis: Baltazar, Belquior e Gaspar, mas nada disto esta escrito na Bílbia.

A Cadedral de Colônia abriga os ossos dos 3 Reis Magos. Eles ficam dentro de um santuário de ouro e talvez sejam as únicas relíquias restantes de pessoas que realmente conheceram Jesus Cristo.
Satuário de ouro dos 3 reis magos

Para descobrir de onde eles vieram, podemos nos basear na palavra Mago, uma palavra Persa do tempo da religião de Zoroastro. Outra pista são calças que no primeiro quadro sobre os 3 reis magos eles vestem. O único povo a usar calças no antigo oriente médio eram os Persas. Hoje a Pérsia é o Irã.

Os 3 reis magos usando chapeu pontudo e calças









Nota-se que eles eram respectivamente um adulto, um jovem e um senhor. Na igreja de Colônia, estão os crânios dos 3 Reis Magos. Existe uma foto sobre eles, veja abaixo:
Cranios dos 3 reis magos

Como descobrir que eles não são uma fraude da idade média? Com a ajuda da anatomia. Os crânios são formados por placas ósseas que se unem em suturas. Com o passar dos anos essas suturas se fundem e não são mais visíveis.

Através da foto acima, em uma resolução melhor, podemos ver que o crânio do jovem mostra as suturas desunidas, o do adulto parcialmente unidas e as do crânio do velho totalmente unidas, não sendo possível vê-las.
Sutura do mais jovem dos 3 reis magos

Desta forma, muito se encaixa e é quase certo que os crânios não são uma fraude, mas sim pertenceram aos Reis que foram adorar o menino Jesus.
Parece que os 3 Reis magos existiram realmente e conheceram o menino Jesus.

Eram três?

A Bíblia não diz quantos magos eram. Mas os presépios e as canções natalinas refletem a tradição de que eram três. Evidentemente isso decorre do fato de que havia três tipos de presentes, sobre os quais a Bíblia diz: “Abriram também seus tesouros e presentearam [Jesus] com dádivas: ouro, olíbano e mirra.” — Mateus 2:11.

É razoável concluir que havia três magos porque os presentes eram três? Consideremos o relato sobre outra personagem notável que esteve em Israel. A rainha de Sabá certa vez visitou o Rei Salomão e o presenteou com ‘óleo de bálsamo, muitíssimo ouro e pedras preciosas’. (1 Reis 10:2) Embora se fale de três tipos de presentes, a única pessoa mencionada como ofertante é a rainha de Sabá. O número dos presentes não significa que três pessoas tenham levado dádivas a Salomão naquela ocasião. Similarmente, os três presentes oferecidos a Jesus nada têm a ver com o número dos que os trouxeram.

De acordo com The Catholic Encyclopedia, “a narrativa dos Evangelhos não menciona o número de magos, e não existe uma tradição específica sobre o assunto. Alguns pais da Igreja falam de três magos; é bem provável que tenham sido influenciados pela quantidade de dádivas”. A mesma enciclopédia menciona também que obras de arte retratam dois, três, quatro e até oito visitantes. Algumas tradições favorecem 12. Simplesmente não há como saber ao certo quantos eram.

A versão popular, mas inexata

Contrário à crença popular, os magos foram primeiro a Jerusalém, e não a Belém, depois que Jesus nasceu. Eles não estavam presentes por ocasião do nascimento de Jesus. Mais tarde, quando foram a Belém, diz a Bíblia, “ao entrarem na casa, viram a criancinha”. (Mateus 2:1, 11) Assim, é claro que quando os magos visitaram Jesus, a família estava morando numa casa. Eles não o encontraram numa manjedoura.

À luz das Escrituras, a história popular de três reis que prestaram homenagem a Jesus por ocasião do seu nascimento não é exata. Conforme já mencionado, a Bíblia ensina que os magos que visitaram Jesus não eram reis, mas astrólogos que praticavam o ocultismo. O registro bíblico não diz quantos eram. Também, eles não visitaram Jesus quando ele nasceu e foi colocado numa manjedoura, mas algum tempo depois, quando a família morava numa casa.

A narrativa popular dos três reis e outras histórias tradicionais do Natal, embora não se baseiem na Bíblia, são geralmente encaradas como contos inofensivos. Os cristãos, contudo, prezam muito a forma de adoração que esteja livre de qualquer falsidade. O próprio Jesus tinha esse conceito. Em oração a seu Pai, ele disse certa vez: “A tua palavra é a verdade.” (João 17:17) Ele declarou que “os verdadeiros adoradores adorarão o Pai com espírito e verdade, pois, deveras, o Pai está procurando a tais para o adorarem”. — João 4:23.

E pra finalizar assista esse documentario do discovery channel e tire suas últimas conclusões...

2 comentários:

ĶąĽāŊŏ disse...

Eita.. mto interesante.. vlw por postar.. :)
Continue assim :)

Anônimo disse...

NAUM ENTENDI POHA NENHUMA